terça-feira, 2 de junho de 2015

DO TEMPO


Do tempo passaríamos
             sem lembranças,
qual não fossem os espelhos,
             os relógios.

São simples brinquedos
             avisando
até a exaustão,
             o fim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário